quarta-feira, 11 de abril de 2018

Casas abandonadas no Capão viram focos de roedores e insetos


Duas casas abandonadas há mais de 5 anos na Travessa Colombo Paravidino, no Capão, em Campos, se transformaran em focos de ratos, cupins e outros insetos, infernizando a vida dos moradores do local.


Reclamação já foi feita à prefeitura e agora eles aguardam que providências sejam tomadas.


Os ratos e o cupim, principalmente, têm invadido com frequência os imóveis vizinhos, que já não sabem mais a quem recorrer para tentar evitar que o problema fique ainda pior.


Recentemente, um grupo se reuniu pra retirar o mato que tomava conta de uma parte da Travessa, mas, no caso das casas, por serem de particular, não tem como intervir.


Os ratos e até ratazanas invadem as casas a qualquer hora do dia, pra desespero dos moradores, colocando a saúde, principalmente das crianças, em risco.

sábado, 24 de março de 2018

Parque Saraiva entregue à sorte


Moradores do Parque Saraiva, em Campos, em especial os das ruas Coronel Barros, Silvino Canela e Travessa Júlio Botelho, não sabem mais a quem apelar para resolver dois problemas crônicos que são a água acumulada e os buracos que se formaram em toda a extensão. A situação se arrasta há mais de 20 anos no entorno das casas construídas pela Caixa Econômica Federal em Goitacazes.


A qualquer chuva mais forte, as ruas alagam, tornando quase impossível a passagem de veículos.


O bairro teve obras iniciadas no governo Rosinha, mas que ficaram no meio do caminho.  Por causa da demora na conclusão, além de não resolver, piorou a situação.

20h

A administração atual já foi procurada, mas, segundo os moradores, não deu prazo pra solucionar o problema.



As ruas já têm galerias de águas pluviais, porém os bueiros foram praticamente fechados pela lama levada com a água das chuvas.

terça-feira, 20 de março de 2018

Paixão de Cristo neste domingo

A encenação da Paixão de Cristo vai ser apresentada neste próximo domingo (25/03), às 19h30, em frente à igreja da Penha, no bairro de mesmo nome, pelo grupo de Teatro Sacro Santa Maria, da igreja de São Pedro, do Parque Bela Vista, em Campos.

Já tradicional, o espetáculo tem 35 anos e é parte do 5° Hosana ao Rei.  Será encenado por 64 integrantes, entre crianças, jovens e adultos, que são fiéis da igreja Católica e moradores do Bela Vista, Penha e adjacências. Haverá Procissão e Missa Campal.

Confira na programação abaixo:






sábado, 17 de março de 2018

Depois, a culpa é da crise


Uma grande rede de supermercados de Campos parece que resolveu esnobar clientes. Ou, pelo menos, os menos abastados.

Neste manhã, ao me dirigir a uma das lojas do grupo, fui  surpreendido com o aviso de que quem consumisse abaixo de R$ 40,00 teria que pagar pelo estacionamento.

Eu consumiria bem mais, mas fiz o que todo consumidor deveria fazer: dei meia volta e comprei em outro comércio a duas quadras dali. E, diga-se depassagem, com preços até mais em conta.

O grupo deve estar "nadando" em dinheiro.

sexta-feira, 16 de março de 2018

Moradores arregaçam as mangas


Cansado de esperar pela prefeitura, um grupo de moradores da Travessa Colombo Paravidino, no bairro Capão, em Campos, arregaçou as mangas na noite desta sexta-feira, e retirou o mato que tomava conta da via e já estava abrigando até roedores.


Segundo eles, há tempo que nenhuma limpeza é feita no local.

segunda-feira, 12 de março de 2018

A vergonha do Hospital São José, na Baixada Campista


Baratas andando pra lá e pra cá no banheiro feminino, que não tinha sequer papel higiênico e com a luz queimada. Isso sem falar que não havia água para os funcionários que trabalhavam na unidade, que, segundo alguns deles, para consumo próprio, estariam tendo que comprar ou levar de casa.

Essa situação foi encontrada na noite desta segunda-feira (12/03) pela filha de uma paciente, quando esteve no Hospital São José, responsável pelo atendimento aos moradores da Baixada Campista.

O hospital vem funcionando ainda no prédio antigo, por conta da demora na entrega do novo hospital, empurrado com a barriga pelo governo Rosinha, mas que chega ao segundo ano da administração atual com a promessa de ser inaugurado em breve.

É inconcebível que uma unidade hospitalar não funcione com um mínimo de higiene e respeito, tanto com quem trabalha e se esforça para dar um bom atendimento, como com quem o procura, no caso, contribuintes responsáveis pelos salgados impostos que, em tese, deveriam garantir qualidade de vida para a população campista.

Lamentável, para dizer o menos.

(Foto: divulgação)

sexta-feira, 9 de março de 2018

JCI-Campos vai promover concurso de Oratória nas Escolas



A JCI-Campos dos Goytacazes, antiga Câmara Júnior — ONG sem fins lucrativos — promove, nos próximos meses, Concurso Oratória nas Escolas, com a participação de alunos das unidades municipais e estaduais. O tema do concurso é “Hanseníase: informação é o caminho para a cura”.

Trata-se de um projeto da JCI Brasil, porém a realização é do núcleo de Campos, que está se articulando com a Secretaria Municipal de Educação, mas que também poderá ser patrocinadas por empresas da iniciativa privada ou de recursos próprios da organização.

Segundo José Puglia, que integra a JCI-Campos, quando tudo estiver definido, haverá visita às escolas municipais e estaduais para divulgar o concurso, aberto a alunos das 7ª, 8ª e 9ª séries do Ensino Fundamental.

O vencedor do Concurso de Oratória em Campos/RJ ganhará viagem para Curitiba (Paraná), em agosto, para participar do Concurso de Oratória em Nível Regional, no Encontro Regional da JCI. Na ocasião, os três primeiros colocados serão premiados, mas só o primeiro colocado nessa etapa irá à Final, em Chapecó (Santa Catarina), em outubro, quando estarão participando alunos vencedores de outras partes do país. A final do concurso em outubro acontece durante a Convenção Nacional das Câmaras Juniores do Brasil, hoje JCI.

(com assessoria)